Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 3.1/5 (795 votos)




ONLINE
5




Partilhe este Site...


Necessário vos é nascer de novo
Necessário vos é nascer de novo

ooii

Um certo príncipe judeu chamado Nicodemos, foi ter com Jesus a noite, reconhecendo o Senhor Jesus como Mestre vindo de Deus para salvar o homem da morte pelo pecado, porem respondeu-lhe Jesus: Aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.

Perguntou Nicodemos: Mestre como pode um homem nascer sendo velho? Por ventura poderá entrar novamente no ventre de sua mãe e nascer? Então disse-lhe Jesus: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, o que é nascido do Espírito é Espírito. Não te maravilhes de ter dito, necessário vos é nascer de novo.

Observem a grandeza da sabedoria do Senhor Jesus Cristo, que não disse sobre a necessidade do novo nascimento para um ladrão, um crápula ou a uma prostituta, os quais sobrecarregados de pecado necessitavam de uma mudança radical e urgente, mas admoestou justamente a um homem de conduta ilibada, temente a Deus, religioso, zeloso da lei de Moisés, príncipe dos Judeus, o qual trazia consigo a certeza que Cristo verdadeiramente é o Filho de Deus.

Porem, para herdar a vida eterna, aquele homem, com todas esses atributos, encontrava-se nas mesmas condições dos demais pecadores, porque lhe faltava o essencial para alcançar a salvação. No seu coração não havia arrependimento, conversão, e fé para sepultar o velho homem pecaminoso, e produzir o novo nascimento pela aspersão do sangue do Senhor Jesus Cristo.

No entanto, Nicodemos entendeu a advertência de Jesus numa visão material, indagando-O como seria possível um homem já formado, tornar a entrar no ventre da sua mãe? Mas o Senhor lhe falava das coisas espirituais; o nascer da água é o arrependimento, e o nascer do espírito a conversão, a fé para crer verdadeiramente no sacrifício de Cristo na cruz, para remissão dos pecados, crer na sua ressurreição para a salvação da vida eterna.

Obediência aos mandamentos do Senhor para fazer somente a sua vontade e receber a Cristo como Senhor e Salvador da sua vida. Porque tudo se faz novo quando nos arrependemos, e recebemos o Evangelho no coração e entregamos a Cristo a nossa vida, então o Espírito Santo de Deus passa a habitar em nós, e nos regenera da obra da carne e do pecado.

Quando despojamos da natureza pecaminosa do velho homem que jazia sob os cuidados da carne, o qual habitava no corpo a lei do pecado e da morte, mas tendo recebido um novo coração, está liberto dos desejos carnais e da devassidão para pecado, a nova criatura é inclinada para os frutos do Espírito, a santificação, provando a boa palavra de Deus, o dom celestial, sendo participante do Espírito Santo e das virtudes do século futuro.

Porque no Evangelho de Mateus 5.20, no sermão da montanha, disse Jesus aos que o seguiam: Se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino de Deus. Em outras palavras, Jesus declara que não basta cumprir a lei de Moisés, freqüentar os cultos e ter uma participação ministerial ativa na igreja, se não nascer de novo, toda clausura se torna em vão, melhor seria nunca ter nascido. Aquele que não nascer de novo, não pode ter domínio sobre a carne e o pecado.

O velho homem, pela falta de entendimento espiritual, e pela dureza de coração, era governado pela carne e servindo ao pecado, estava separado da comunhão com Deus. Mas ao nascer de novo, está liberto do poder do pecado e da morte, para viver segundo a vontade de Deus. Uma vez restabelecida a paz com Deus pelo sangue de Cristo, isto é, Deus está em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados, pôs em nós a palavra da reconciliação.

E no capítulo 5 da carta aos Coríntios, a palavra do Senhor descreve que conhecendo o temor do Senhor, também somos conhecidos por Deus, o qual deu o seu Filho a morrer por todos, para que os que vivem, não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou. Assim que, nós, daqui por diante, a ninguém conhecemos segundo a carne; e, se antes conhecemos Cristo segundo a carne, já agora não o conhecemos deste modo, porque se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.

Na revelação do Apocalipse ao Apóstolo João, Capítulo 3, versículo 20, disse Jesus: Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo. Medite na magnitude da palavra do Senhor Jesus, Ele está batendo em sua porta, falando em seu coração, não O deixe do lado de fora, ouça a voz do seu Espírito Santo, abra o seu coração e deixe a comunhão de Cristo entrar, pelo Espírito Santo de Deus.

Você vai cear com Ele, participará da alegria de ser o seu servo, Ele vai fartar a sua fome, e saciar a sua sede espiritual. Vai revelar coisas grandes e firmes que não sabes, dar abundância de paz em seu coração, e nos dias vindouros, a vida eterna. Creia verdadeiramente em Jesus Cristo como Senhor e Salvador da sua vida e serás salvo, tu e a tua casa. Ainda há tempo. E para alcançarmos a salvação da eternidade, não basta apenas sermos religiosos e compromissados com a doutrina da igreja, não basta a palavra do Senhor entrar no seu entendimento humano ou na sua sabedoria material.

É preciso muito mais, é preciso abrir a porta para Cristo entrar no seu coração para fazê-lo uma nova criatura, lavada e remida no sangue do Cordeiro de Deus. Portanto amados, a condição para a salvação é essa: nascer de novo, e não há outro caminho, porque em nenhum outro há salvação. E na carta aos Gálatas 2.20, a palavra do Senhor ilustra o perfil exato como o servo de Deus deve sentir-se, dizendo: Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou e se entregou a si mesmo por mim. Louvai ao Senhor!